Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

embriaguez_lunática

embriaguez_lunática

Agora te digo

Estás ausente! Aliás, vens somente quando queres. Hoje anseio por te ver, mas do mesmo modo, não te procuro. Contradições, que poderão limitar a nossa existência. Confuso demais. Porem, alguém disse que seria descomplicado? Dar-te-ia mil razões para gostar de ti, mas nenhuma delas seria plausível para ti. Provavelmente nem a primeira das mil, me deixarias concluir, porque a duvida que trazes, não me iria permitir. Quando o medo é maior que qualquer outro sentimento, fica apenas o vazio do que poderíamos ter sido, do que poderíamos ter vivido a dois. Eu ate compreendo que tenhas dúvidas, pois também eu as carrego, diferentes das tuas, com certeza, mas da mesma natureza. Agora te digo: Porque não te sentas comigo e falas dos teus medos, eu falarei dos meus sem interrupções. E depois talvez possamos falar de nos dois.