Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

embriaguez_lunática

embriaguez_lunática

Pura contradição#2

Eu pedi e tu vieste, e depois. Depois não sou capaz de reagir. Pedi-te um beijo e tu deste-me dois. Não eram bem esses (mas foram tão doces) imediatamente percorreste com a tua mão, o meu braço até alcançares a minha, e num gesto afectuoso aconchegaste-a, como quem queria ficar preso a mim. Loucura? Talvez. E eu reajo como se não tivesse qualquer importância teres vindo, quando o que mais queria era deixar a minha mão na tua, e olhar-te nos olhos e dizer-te vamos, vamos sair daqui. Vamos conversar só os dois num lugar longe de todos. Sinto-me parva, queria sentir-me diferente, mas sinto somente parva. Esta contradição lunática que me assusta, quero-te mas quando vens empurro-te para longe de mim, quero-te mas no entanto digo com as minhas atitudes que vás, quero-te mas tenho medo de o admitir mais uma vez em vão.