Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

embriaguez_lunática

embriaguez_lunática

Ver o amor como os três estados da água

Como já vos disse por vezes tenho ideias lunáticas, parvas, malucas ou seja lá o que querem chamar, hoje estava a imaginar olharmos para o amor como um estado físico da água e é que de facto encontramos algumas semelhança.

O estado gasoso é aquele que passa mais despercebido e no amor atrevia-me a dizer que seria o primeiro estado, por mim falo…quando nos apaixonamos queremos por tudo não dar nas vistas, e ao mesmo tempo por qualquer motivo ficamos a ferver, um calor que nos invade, muitas vezes ate daria um jeitão podermos evaporar. De seguida passamos por um processo de condensação, e passamos ao estado Liquido este é o mais comum aos nossos olhos, e no amor não deixa de o ser também, é o momento em que já passamos a fase das escondidas e passamos a conhecermos-nos. Aqui neste estado partimos a descoberta e mantemos-nos derretidos por tudo e por nada, completamente líquidos, provavelmente o estado mais importante do amor, sem querer excluir todos os outros, muitos não passam deste estado mas quem consegue passar pelo processo de solidificação atinge o estado sólido, sem dúvida o mais difícil de atingir no que respeita ao amor, trata-se de uma transformação, baseada em confiança, cumplicidade, partilha é um estado onde se pode conhecer o melhor e pior do amor.

é só uma ideia diferente de ver o amor

2 comentários

Comentar post