Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

embriaguez_lunática

embriaguez_lunática

Voltei

Da ausência indefinida de um tempo instável, voltei a sonhar-te, e de madrugada encontrei aquele olhar perdido, amável e tão agradável de se acompanhar, eras tu que me acordavas para um sonho de amor.

Recusei acreditar que ali estavas.

Vieste como antes, sem pedir para entrar, empurraste tudo o que te impedia de chegar até mim. E mais uma vez conseguiste, aqui estás tu, diante de mim com esse olhar a pedir que te beije, a implorar que te deixe entrar, no meu sonho perdido.

Eu, que mais quero é unir a minha loucura á tua, deixei que novamente me acompanhasses a percorrer o trilho deste nosso devaneio.

Suavemente garantiste-me…tu, que não me deixarias cair, que se tropeçar estarás lá para me segurar. Sorri…pois mesmo embriagada pelo amor que preservo, sei bem que não estarás lá quando chegar o amanhecer, quanto mais quando tropeçar e cair.

Para isso terás que ser tu, na essência profunda do teu ser, e aceitar que não controlamos nem a nossa barriga, quanto mais o mundo. No máximo preservas a sensatez de um querer, mas esse controlo poderá gerar danos.

Posto isto, por agora só te peço simplesmente que me abraces, como se acolhesses o universo junto do teu coração, e num sussurro lento confesso-te que ainda te carrego no meu sonho inacabado, e nele acredito que iras permanecer.